Aumenta busca por cursos de gastronomia

Postados

Profissionais dessa área podem atuar em diversos setores.

Com salário inicial entre R$ 1.200 e R$ 1.500 para auxiliar de cozinha ou cozinheiro iniciante, o mercado da gastronomia oferece muitas oportunidades de trabalho. O leque de atuação teve sensível aumento e, atualmente, bons profissionais são demandados não só por restaurantes renomados mas também estão presentes em hospitais, cozinhas corporativas, bares, cruzeiros marítimos e todos os lugares que precisem de alimentação de qualidade. O aquecimento desse segmento pode ser percebido também pela abertura de cursos na área.

Em Sorocaba, a Universidade de Sorocaba (Uniso), o Senac e o Instituto de Gastronomia estão entre as opções para buscar qualificação. Os cursos gratuitos ou subsidiados realizados pelos sindicatos dos trabalhadores das categorias são outra forma de ingressar em um mercado que demanda por profissionais qualificados. Na Uniso, o curso de Gastronomia existe desde 2006. Com duração de quatro semestres, a graduação oferece duas certificações de qualificação profissional: Chef de Cozinha Nacional e Chef de Cozinha Internacional. A primeira é alcançada depois de completados os dois primeiros semestres, explica a coordenadora do curso de Gastronomia da universidade, Raquel D”Alessandro Pires.

Por ser um universo amplo, o profissional pode atuar em diversos setores, seja no comércio e serviços de alimentação (bares, restaurantes, padarias e confeitarias), seja no setor de serviços (hotéis, buffets) ou mesmo em cozinhas experimentais na indústria alimentícia. “Depois de formado, o aluno pode trabalhar em restaurantes, bares, hospitais, cruzeiros marítimos e todos os lugares que precisem de alimentação de qualidade”, reforça ela. A professora afirma que o mercado de trabalho na área de gastronomia está em pleno crescimento.

“Há hospitais que contratam chefes de cozinha para trabalhar em parceria com nutricionistas”, diz ela. Essa parceria, complementa, é feita com o objetivo de deixar dietas médicas mais saborosas para os pacientes com restrições alimentares. Ainda na área de saúde, chefes de cozinha estão sendo contratados por restaurantes para criar cardápios adequados para esse público com restrições. Segundo ela, alguns restaurantes também criam cardápios especiais para o dia a dia dessas pessoas, visando atender os principalmente clientes que têm hipertensão e diabetes.

Escola gastronômica

Rede de franquias de escola de culinária, o Instituto de Gastronômico (IGA) em Sorocaba é coordenado por Tatiana Belo Regina. Ela conta que a escolha pela cidade de Sorocaba para abertura da quarta unidade da rede no Estado de São Paulo aconteceu por conta do mercado gastronômico da cidade que, segundo ela, acompanha o ritmo das grandes cidades. “Os paladares estão cada vez mais exigentes e a gastronomia clássica já não é o suficiente”, afirma. O mercado de Sorocaba, diz ela, vem passando por uma grande expansão com a abertura de novos centros comerciais, shoppings, e restaurantes de alta gastronomia, exigindo que o profissional da área esteja realmente capacitado.

Para os que desejam ingressar no mercado de trabalho da gastronomia, Tatiana orienta que os principais ingredientes para ter sucesso nesta carreira são o talento, a disciplina e a criatividade. Além disso, ter bons conhecimentos sobre os produtos e as técnicas de preparo. Outras características interessantes são “responsabilidade, boa higiene pessoal, organização, bom senso, facilidade de identificar e combinar sabores, capacidade de liderança, espírito inovador e o gosto por novas experiências”, enumera.

A expectativa criada pela realização de grandes eventos internacionais no Brasil aumenta a procura pelos cursos na área de gastronomia. Tatiane afirma que com o crescimento econômico registrado no Brasil como um todo, houve aumento do interesse na área. Como consequência, diz ela, houve um consequente crescimento da demanda por profissionais de cozinha adequadamente formados. “Isso não foi apenas no dia a dia das cozinhas mas também nos centros de treinamento como o IGA”, pondera ela.
Segundo a coordenadora, o perfil dos alunos do instituto é bastante variável. “Temos indivíduos que desejam ingressar no mercado gastronômico, seja com empreendedor seja como profissional outros que já estão no mercado e procuram capacitação e qualificação e até mesmo aqueles que procuram o instituto simplesmente por hobby”, comenta.

Gratuito

Parte do setor de prestação de serviço, os profissionais do ramo alimentício, além da gastronomia em si, precisam ter profundo cuidado com a higiene e saber prestar atendimento pois, em muitos casos, trabalha com um público exigente. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores de Hotéis, Restaurantes e Bares de Sorocaba e Região, muitas empresas do setor procuram a entidade em busca de profissionais qualificados. O aquecimento no setor vem sendo registrado há alguns anos. Por isso, em 2010, o sindicato criou o Centro de Formação para oferecer cursos de qualificação e atualização para profissionais da área. São mais de 30 cursos que atendem toda a rede gastronômica. Atualmente estão abertas as inscrições para o curso de doces para festa. Serão 9 horas de aula entre os dias 11 e 14 de junho. Para os associados do sindicato, a matrícula é gratuita, para os não sindicalizados o custo é de R$ 60. Mais informações no site http://www.sinthoressor.org.br.

Fonte -Cruzeiro do Sul

 

Postagens Relacionadas: